sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

O foco vai bem, obrigada

Desde que resolvi ser uma pessoa mais focada (há uma semana), estou me sentindo ótima. A angústia  de correr atrás de dez coisas diferentes - e mesmo assim estar perdendo outras dez - foi embora. O Kindle passou por uma limpeza: um monte de livros vagamente interessantes foi sumariamente apagado. Também estou tentando ler um só, e não três ao mesmo tempo (nunca tive esse hábito, mas nas últimas semanas a quantidade de livros disponíveis estava me tirando do sério).

É legal se concentrar no momento. Como disse a Fê nos comentários, tudo rende mais, tanto no trabalho quanto na diversão. O estresse diminui. Os resultados aparecem. E resultados, ainda que poucos e modestos, são melhores do que fantasias, ainda que várias e gloriosas.

2 comentários:

  1. Venho lendo seus blogs há algum tempo... parei fim do ano passado, quando me mudei pra África. Agora que voltei a ter internet decentezinha, voltei.

    Você já foi testada pra TDAH? Déficit de atenção? Não, não é coisa de criança! Eu vim a descobrir que tinha isso com 23 anos de idade na cara. Me tratei com remédio (por 1 ano) e psicoterapia por mais um tempinho. Foi uma revolução na minha vida.

    Eu também tinha incapacidade pra fazer uma coisa de cada vez. Ler um livro só? Ver TV sem fazer mais nada? Impossível! Fora o começar e depois parar os projetos. Começa na super empolgação. Meses depois, passou. Nunca fui má aluna, muito pelo contrário, então nunca alguém percebeu que havia um probleminha.

    Não me entenda mal. Não é necessariamente problema. Naquele momento começou a me atrapalhar. Eu fazia tantas coisas ao mesmo tempo que acabava não fazendo nada. O estresse me deu duas úlceras (com menos de 23 anos!). Corri atrás e descobri isso.

    Me tratei com um médico maravilhoso, aí em Brasília mesmo. Se quiser a indicação, te passo.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carol! Obrigada pela dica. Eu desconfio que o meu problema é preguiça mesmo, mas é um caso a se investigar. Me passa o indicação do médico?
    Abraços!

    ResponderExcluir