segunda-feira, 12 de março de 2012

Aos trancos e barrancos

Eu sou uma pessoa empolgada. Quando decidi ser minimalista, comecei a dar fim a um monte de coisas. Esperava terminar o processo alguns meses depois, com a casa bem mais vazia.

Só que eu não estou apenas minimalizando minha vida. Estou também economizando e me preparando para uma longa viagem. Que vai se realizar daqui a um monte de meses. Resultado: não dá pra ser tão minimalista quanto eu gostaria. Tenho quatro calças jeans, e gostaria de me livrar de duas, mas posso precisar delas ano que vem, e não vou poder/querer comprar outra. Está sobrando xampu no meu banheiro, mas não faz sentido distribuir, porque ainda tenho 20 meses pela frente. E por aí vai.

Então o minimalismo está progredindo com menos ímpeto do que eu gostaria, mas paciência. Talvez o mais importante seja ter um espírito minimalista, e isso eu tento trabalhar sempre.

3 comentários:

  1. Acho que dá pra combinar o minimalismo ao combate ao desperdício. Vc usa o que já tem, até acabar e não compra coisas novas por enquanto... Usa o xampu até acabar, não compra outros xampus enquanto vc tiver um ou mais no banheiro.

    ResponderExcluir
  2. (Combate ao desperdício ou total aproveitamento dos recursos disponíveis, que tal?) ;-)

    ResponderExcluir
  3. Camila, total aproveitamento dos recursos disponíveis é o que há de fino!

    ResponderExcluir