quarta-feira, 21 de março de 2012

Sobre a beleza das planilhas

O Leo é o mestre das planilhas. Quando planejamos uma viagem, ele anota tudinho em um arquivo Excel dividido em categorias, e depois é capaz de apontar os custos, incluindo o táxi para o aeroporto, até a casa dos centavos.

No dia a dia, ele não é menos eficiente. Nossos gastos e ganhos, desde o início do casamento, estão registrados em um programinha chamado Money. Ele produz lindos gráficos de barra e de pizza para quem visualizemos o estado das nossas economias e o peso de cada despesa no orçamento mensal.

Esse hábito é de uma utilidade sem tamanho. Sabemos exatamente quais são nossas entradas e saídas financeiras. Quando resolvemos guardar (mais) dinheiro, foi fácil descobrir que áreas tinham gordura pra queimar. Após alguns meses de economia, lá estão os números mostrando que os cortes valeram a pena. Para calcular se podíamos parar de trabalhar por três anos, o Leo se baseou no que sabíamos sobre nossas despesas pessoais e no que costumamos gastar quando viajamos. Hoje temos uma projeção muito razoável do valor de que vamos precisar.

Acho que, para quem tem projetos (de mudar de vida, de trocar de emprego, de aposentar mais cedo, de adquirir bens), registrar créditos e débitos é muito importante. Não precisa ser até a casa do centavo, mas ter uma ideia aproximada de quanto é necessário para a sobrevivência é o primeiro passo para tomar decisões desse naipe. Até porque podemos descobrir que "sobrevivência" e "estilo de vida que levo atualmente" estão separadas por um montão de dinheiro, que pode muito bem ser usado (em todo ou em parte) para um monte de realizações legais.

3 comentários:

  1. Lud, eu uso sua planilha colorida a quase 5 anos e mudei de vida depois dela.

    Você está certíssima no texto de hoje.

    Abraços da Mi Malagoli Carnaval

    ResponderExcluir
  2. Também adoooro planilhas.
    Tenho uma de controle de gastos e investimentos. Tenho uma de corrida (anoto meus tempos, onde corri, distância e tal, e vou vendo minha evolução ao longo do tempo). E usei muito na última viagem que fiz com o Roberto. A gente anotou tudo! Antes, fizemos comparações de transporte (tempo, proximidade, conforto, custo) para escolher o melhor. Fizemos planilha de lugares a visitar por cidade. Planilha de programação de cada dia. Nossa! Ajuda tanto! Pode parecer que dá trabalho, mas, graças a isso, não tivemos NENHUM contratempo na viagem. Tudo fluiu lindamente. E o melhor de tudo é isso, você gasta tempo antes, e na viagem mesmo só aproveita. Excelente!

    ResponderExcluir
  3. Sou mais uma adepta da planilha ou do carderninho. Controle financeiro mental não funciona tem que ser físico mesmo.

    ResponderExcluir