segunda-feira, 16 de abril de 2012

Circulando!

Quando preciso me consolar de estar me desfazendo das minhas coisinhas, penso que os objetos existem para serem usados, e fechados em armários eles não ajudam nada nem ninguém.  Colocá-los de volta no mundo, nas mãos de pessoas que precisam deles ou os querem, é muito melhor.

Seria mais fácil se eu conseguisse pensar em termos de fluxos, feng shui, carma ou similares. Mas sou bem materialista: não acredito em destino ou energia (só nas forças fundamentais: gravitacional, eletromagnética, forte e fraca). Então uso a imaginação mesmo: este livro vai ser lido por um montão de pessoas, estas toalhas vão para um abrigo, estas roupas vão ter novas donas, e por aí vou, alegremente.

4 comentários:

  1. E não é muito melhor pensar assim?
    Sem intervenções cósmicas a gente pode pensar em como as nossas coisas realmente ainda poderão ser uteis para outras pessoas, na prática, agora que já não as usaremos mais.

    Boa sorte pra vocês nessa empreitada, vai continuar dando tudo certo!!

    :)

    ResponderExcluir
  2. Lud e Leo, gosto muito do blog de vocês, os posts tem me ajudado a mudar meu modo de pensar na hora de consumir e controlar os gastos, parabéns pela iniciativa!Bjo.

    ResponderExcluir
  3. E eu estou cuidando muito bem dos livrinhos que vc me doou: já li quase todos! Brigadim!

    ResponderExcluir
  4. Engraçado como a gente pode praticar as mesmas coisas e dar significados diferentes. Eu acredito em energia e adoro que estou dando coisas pra gente que vai usar mais que eu, que vai ser feliz com aquilo, e também adoro que tenho recebido as coisas que eu estou precisando. Eu não dou pensando que vou receber em troca, mas de alguma maneira, as coisas vêm. Pode ser só um jeito Pollyanna de olhar a vida, mas pra mim é muito real. :) Um beijo!

    ResponderExcluir