quarta-feira, 16 de maio de 2012

Conflito no trabalho

Segundo de manhã, no trabalho, passei por uma situação de chorar de raiva (escondido), torcer o estômago (que é sensível) e deixar sem dormir (situação grave). Fiquei tentando me acalmar durante o dia todo, mas sabe quando você só fica com mais raiva? Pois é.

Resumo da ópera: uma pessoa no escritório teve uma explosão e me disse várias coisas odiosas. Sabe aquelas fofoquinhas de escritório que ninguém em sã consciência repete em voz alta, e ainda mais na cara da pessoa alvo? Foi o que ela fez.

Fiquei sem reação. Não consegui responder. A pessoa mesmo terminou o episódio dizendo que não queria conversar mais nada, que era pra gente se falar de novo no dia seguinte. Juro que saí da sala tremendo.

Tentei ver o episódio de um lugar de elevação espiritual, pesar se havia um fundo de verdade nas acusações, me preparar para conversar calmamente no dia seguinte.

Não deu. Não cheguei a esse nível evolutivo.

Depois de uma noite difícil, informei ao chefe do setor que nos desentendemos e que não há mais condições de trabalharmos juntas. Não entrei em detalhes, não falei mal da pessoa, não fiz o "fessora, põe ela de castigo!". Ao contrário: me ofereci pra sair do setor e até da área.

O chefe estava saindo para uma viagem e volta na quinta. Aposto que ele vai tentar por panos quentes. Mas não vai rolar. Estou firme na minha decisão. Acho que tem coisas na vida profissional que a gente não tem de aguentar. O que aconteceu foi pura e simples falta de respeito. A pessoa podia estar doente, cansada, passando um dia difícil, o diabo: não dá pra sair ofendendo os outros.

Ainda mais se os outros são sua chefe.

E se você ficou com raiva porque ela estava pedindo para você trabalhar.

7 comentários:

  1. Nossa, Lud.. Que coisa chata... Essas coisas acabam com a gente. E você teve uma atitude exemplar, viu?
    Boa sorte e força!

    ResponderExcluir
  2. Michelli Malagoli16 de maio de 2012 17:22

    Ai Lud, imagino direitinho o que você passou. Estou pensando fortemente naquela sua idéia de pagar para não ser mais chefe. Afffff!!!!

    ResponderExcluir
  3. O que me dá mais raiva nessas situações é que a explosão é pública, e as desculpas, quando ocorrem, são privadas.

    ResponderExcluir
  4. Força aí, guria. Segura a peteca. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Puxa, que situação mais chata! As pessoas esquecem do respeito pelo próximo, né?

    ResponderExcluir
  6. Fê, obrigada!

    Mi, não é? Só que eu acho que você tem mais as manhas... a sua equipe é muito maior!

    Daniela, e-xa-ta-men-te!

    Rita, valeu.

    Hélida, totalmente! E eu que fico cheia de cuidados para não magoar as pessoas. Humpf.

    ResponderExcluir
  7. Lud,

    que coisa chata! Li e fiquei quieta porque não sabia o que dizer. de vez em quando as pessoas dizem coisas que pegam fundo naquilo que a gente mais acredita - mas que se tiver uma insegurançazinha ali é o suficiente pra gente ficar mal. Não sei o que essa pessoa te disse, mas não deixe que ela abale a sua linda e imensa crença em você mesma.
    E vc agiu com (a sua) ética. Parabéns. :)
    Um beijo solidário

    ResponderExcluir