terça-feira, 1 de maio de 2012

Inesperados

Estamos de férias em BH. Como quem não quer nada, jogamos para meus pais que estamos pensando em adiantar a aventura e começar com quatro meses passeando pela Ásia. Eles meio que ignoraram o fato de que o Leo vai ter que batalhar outro emprego quando voltar e mais que depressa se candidataram pra... IR JUNTO.

Gente, eles têm mais de sessenta anos. Meu pai fica mal-humorado quando o almoço atrasa. Minha mãe toma um monte de remedinhos para uma condição auto-imune. Acho que, na hora do vamos ver, não vai dar. Mas fiquei bem orgulhosa com a confiança: eles já viajaram conosco, gostaram da experiência, e nem a perspectiva de hotéis sem água quente e pratos irreconhecíveis os assustou.

* * *

E tem pessoas que não escutam a gente. Falamos e falamos que estamos nos desfazendo das coisas, que não queremos nem precisamos de objetos, que se insistirem em nos presentear preferimos bens consumíveis ou úteis. E as pessoas que não escutam a gente nos ignoram solenemente.

É assim que a gaveta de presentes engorda.

8 comentários:

  1. Really! Por 10 dólares a diária, o que a gente queria? Mas os países são muito quentes, então a água deve esquentar no encanamento mesmo, rs...

    ResponderExcluir
  2. Acho que dificilmente os relacionamentos são equilibrados...sempre tem um mais disposto a abrir mão das coisas em favor do outro. Eu acompanho seus blogs há algum tempo e tenho a impressão de que, no caso de vocês, costuma ser o Leo quem cede mais. Agora, a pergunta que não quer calar: será que essa história de vocês adiantarem o projeto e, com isso, ele "ter que batalhar outro emprego quando voltar" não é mais uma prova de que o seu "chiliquinho" pesa mais que uma conquista dele?
    Não que eu tenha alguma coisa a ver com isso, antes que alguém comente... é que, como você, eu tenho a mania de achar que eu sei o que é melhor para os outros!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Elaine!
    O Leo é mais bonzinho, sim. Mas é ele que tá querendo chutar o balde: eu fico lembrando como foi chato e trabalhoso arrumar o último emprego. Dependesse do Leozinho, já estávamos zarpando, rs.

    ResponderExcluir
  4. Olha, invejo vocês. não tenho mais saco de ficar em lugar tão barato. Quer dizer, vcs vão de casal então imagino que fiquem em quarto de casal, certo? quem viaja sozinho só se fode, porque paga sempre pelo menos 30% (quando não 100%) a mais pra poder simplesmente se dar ao luxo de não ficar em um quarto coletivo. então, mesmo que seja barato, nunca é tão barato. e eu não tenho mais saco pra quarto coletivo (talvez eu tivesse se eu soubesse que só ficaria gente com mais de 30 no meu quarto e não tivesse que trancar a mala toda vez que saio).

    ResponderExcluir
  5. Nossa... admito também que não encaro mais esses hotéis mega-master-hiper baratos não...

    Claro que ao fazer uma viagem dessas, não tem jeito. Mas ainda assim, coisa que eu mais gosto da vida é conforto :P Não fico em hotel carésimo, claro, mas exijo pelo menos ar condicionado (ou aquecedor, dependendo da estação), banheiro com água quente e quarto individual :-(

    ResponderExcluir
  6. opa! entao vou com voces. encaro qualquer coisa baratcheeenha, ainda nao tenho escrupulos. fiquei sabendo que quem deu essa ideia pra papa' e maman foi o marco, who else? beijos!

    ResponderExcluir
  7. btw essa sou eu. era um blogue novo que nao foi pra frente por causa da resolucao '2012 sem mimimi'. besitos!

    ResponderExcluir