quinta-feira, 22 de novembro de 2012

James Bond, seu estúpido

Fui ver Skyfall. Já que tinha um monte de críticas elogiando e que eu tinha visto Casino Royale e gostado da Vesper.

Meu único consolo é que paguei meia (por causa do cartão de crédito). Por que James Bond, né. Aquela coisa babaca de ser durão e playboy. E machista até o último fio de cabelo (ralo - se bem que quem sou eu para falar).

Atenção: revelações do roteiro à frente.

Agente de campo Eve. Quer dizer, ex-agente de campo
A história começa com uma perseguição automobilística. Quem dirige é uma agente, a Eve. Imaginei: progresso, uma agente mulher! Que nada. Na caçada, ela quebra o espelho retrovisor do carro (coisa que agentes homens nunca fazem no cinema) e tem de escutar do bonitão: "Tudo bem, você não estava usando ele mesmo". Momentos depois, ele AGARRA o volante para fazer o carro bater no alvo. Ela agarra o volante enquanto ela está dirigindo, gente. Acho que é a maior ofensa que você pode fazer a um motorista. Nunca vi nenhum personagem agarrar o volante quando o motorista... é homem.

Bond passa o resto do filme fazendo piadinhas com Eve (tá certo que ela atirou nele. Mas cara... desapega!). E no final do filme ela deixa de ser agente de campo pra virar secretária da chefia do MI6. Vi umas discussões na net em que pessoas defendiam que foi ela que escolheu - livremente - deixar de atuar em campo, e que a posição burocrática assumida era importante, então NEM É uma situação machista. Não, imagina. Tem muito mais glamour ficar atrás da mesa.

A M, única mulher em situação de comando no MI6, morre e é substituída pelo Ralph Fiennes. Antes disso, ela enfrenta uma CPI britânica e é incapaz de se defender. No interrogatório, quem interfere para ajudá-la? O Ralph Fiennes, claro, por que como é que uma mulher ia dar conta de se explicar sozinha?

E tem a Sévérine, a Bond Girl da vez. Cuja escravidão sexual começou aos 12 anos. Que pede ajuda ao Bond. E o que ele faz? Chega no barco dela e vai entrando junto com a moça no chuveiro. (De novo: o povo da net diz que ela estava esperando Bond com duas taças de champanhe. No mundo de quem duas taças significam  automaticamente sexo? E se ela só queria tomar umas?)

Se alguém acha que o James Bond está ficando menos machista - como o Casino Royale autoriza a imaginar -, tá na hora de rever seus conceitos.

Mudando totalmente de assunto: o Daniel Craig não tem lábio superior. O Leo disse que ele trocou pela licença para matar.

É o Bond do Tigrão


6 comentários:

  1. Acho que foi "transmimento de pensassão" rs
    Pensei exatamente a mesma coisa quando vi a cena da perseguição. E apesar de eu ser uma motorista medrosa e que só usa o carro pra ir ao mercado na quadra ao lado de casa, eu fico ofendida sim com piadinhas sobre mulheres ruins de volante. Minha irmã mais nova é uma super motorista e me levava pra todos os lugares q eu pedia quando morávamos na mesma cidade srs
    Tb achei menos mal o fato de ter utilizado a meia entrada do cartão de crédito. E pra mim o Pierce Brosnan será o eterno 007 *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, MS! Não foi desaforo?
      Que bom que você também só pagou meia, rs.

      Excluir
  2. Ahahahaha, gente, ou eu não sou feminista de verdade ou eu simplesmente não percebo as coisas. Eu sei que filmes e outras expressões artísticas são corresponsáveis por perpetuar modos de vida, visões de mundo, etc. Mas eu não problematizei nada disso vendo o filme. Pra mim foi boa diversão, nada mais. Adorei. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emilia,
      em um mundo perfeito, eu não teria nada a dizer contra o filme. Mas como não é...
      Acho bacana discutir essas coisas.

      Excluir
  3. Olha, Lud, eu não ligo muito para os filmes do James Bond. Ouvi muita gente comentando bem e coisa e tal, mas até agora não assisti.
    Enquanto expressão artística, voto pela liberdade de criação! Enquanto receptora da obra artística, voto pela liberdade de exercer a crítica :-)
    Você 'leu' uma camada do filme que talvez tenha passado despercebido por muita gente. Muito legal saber da sua experiência com o filme. Agora tô curiosa pra ver o filme ;-)
    Um grande abraço,
    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lu, falou tudo! Também sou a favor da liberdade de expressão. E da minha liberdade de achar conservador, machista etc. E não gastar mais meu rico dinheiro em nenhum filme do James Bond.
      Você ficou com vontade de assistir? Então o tiro saiu pela culatra, rs. Mas assiste sim, e depois me conta o que você achou.

      Excluir